Comprovação financeira para o Express Entry

comprovacao_financeira

Rafael Lima

Analista de sistemas, cervejeiro, fissurado por tecnologia, política, viagens e é claro, pelo Canadá!

Você pode gostar de...

30 Respostas

  1. Diego disse:

    Oi Rafael, parabéns pelo post!
    1) Recebi o ITA e estou em um dilema… Enviar ou não enviar os extratos? No site do CIC, o que é pedido é uma declaração do banco com o saldo disponível ao término dos últimos 6 meses, além de dados pessoais e da conta. Penso que os extratos são opcionais, não acha? Tenho uma declaração de idoneidade do banco e outra com o saldo dos últimos 6 meses, me pergunto até onde vale a pena traduzir 12 páginas de extratos…

    2) Tenho duas contas: uma que é poupança (e que consegui as duas declarações acima, já traduzidas), e outra (mesmo banco, diferente agência) que é conta corrente. A conta corrente é realmente necessária para essa comprovação? O saldo nela nos últimos 6 meses, ao término do mês, era quase zero (rsrs), ao passo que a poupança já tem (e sobra) o valor mínimo exigido pelo CIC. Será que preciso ter comprovações das duas contas?

    Valeu! Abs

    • Mrs PEng disse:

      Excelente pergunta Diego!

      Eu tenho outras duas para o Rafael: vocês não enviaram a declaração do imposto de renda traduzidos? Possuiam imóveis financiados no Brasil? (Nós possuímos e a idéia é deixar uma poupança aqui com o valor mensal de um ano para ir pagando enquanto nos estabelecemos no Canadá).

      Obrigada pelo post e grande abraço!

      • Rafael Lima disse:

        Mrs PEng,

        Não enviamos nosso IRPF. Os extratos e cartas dos bancos foram suficientes. E não temos imóvel financiado por aqui, o que facilitou bastante essa comprovação.

        Abraço.

    • Rafael Lima disse:

      Valeu Diego!

      Vamos lá… Quanto a sua primeira pergunta, dado que você tem o saldo dos ultimos 6 meses na carta, entendo que realmente não é obrigatório. E eu mandaria de qualquer forma para “garantir”. No pior dos casos, você gastou algumas centenas de reais para traduzir uma coisa que não era necessária e no melhor vai ter uma segunda fonte para corroborar os dados das cartas. Pode soar como preciosismo, mas achamos que era muita coisa em jogo pra arriscar por tão pouco, entende?

      Sobre a segunda pergunta: Se a conta não vai ter nada para agregar na comprovação, eu simplesmente não mandaria.

      Abraço.

  2. Rodolfo Fernandes disse:

    Bom dia, Rafael. Muito bom tudo o que tem postado.
    Tenho uma dúvida aqui: esses extratos apresentados são obrigatórios dos últimos 6 meses ou é um conselho? Minha principal fonte de financiamento será a venda de um imóvel rural, então, se eu apresentar contrato de venda, ainda precisaria desse dinheiro estar disponível por 6 meses na conta?

    • Rafael Lima disse:

      Bom dia Rodolfo.

      Entendo que nesse caso, você precisa comprovar pra eles que o imóvel era seu há mais tempo e apresentar o contrato de venda, tudo traduzido. Mas no seu lugar eu procuraria uma acessoria pra esse ponto específico, pois a comprovação financeira é uma parte chave no processo e qualquer ponta solta pode significar uma negativa.

  3. Alexandre disse:

    Olá!
    Tenho acompanhado as postagens de vocês com grande interesse pois também pretendo tentar o processo de imigração. Como é que vocês conseguiram do Banco do Brasil esta carta? Sei que não é obrigatório. Eu fui à minha agência e lá me disseram que eu preciso de uma ordem judicial (!) para emitirem uma carta como esta.
    Sucesso para vocês no Canadá!

    • Rafael Lima disse:

      Tudo Bem Alexandre?

      Tudo depende do seu relacionamento com o gerente da sua conta. Tenta falar com o gerente direto da sua conta, pois na primeira vez que tentei, fui direcionado pra um outro gerente da agencia que negou logo de cara, E falou que se alguém poderia “quebrar o galho” era o gerente da minha conta. Quando fui até ele, ele foi extremamente solicito. Tenta isso e vê se dá certo pra você.

      Abraço.

  4. Tiago disse:

    Ótimo post! Vocês teriam um modelo da carta de explicação que usaram? Obrigado!

    • Rafael Lima disse:

      Obrigado, Tiago.

      A carta de explicação é uma coisa muito pessoal, e depende de cada caso. Você basicamente tem que explicar cada ponto do que você está querendo comprovar. Pra você começar a escrevê-la, pensa em como você escreveria uma carta mais formal, como no IELTS por exemplo.

  5. Roger disse:

    A maioria do meu capital está em fundos do governo, mas que podem ser retirados a qualquer momento. Será que isso pode causar algum problema?
    Se eu sacar e colocar na minha conta vai parecer que surgiu um dinheiro do nada, se eu deixar la pode ser que não entendam que tem como vender.

    O que acham?

    • Rafael Lima disse:

      Roger, bem complicada essa questão. Já tentou pesquisar em alguns fóruns ou direto com especialistas em imigração pra ver o que as pessoas nessa situação fazem?

      Eu particularmente decidiria baseado na negociação com meu gerente. Se ele topasse colocar a informação de que o dinheiro está disponível nos extratos e na carta, não retiraria o investimento não, mas caso ele se opusesse a colocar essa informação eu sacaria o investimento e mandaria o extrato dos últimos meses do investimento sacado e da conta corrente, e explicaria a origem na LOE.

      Essa é só uma opinião, dá uma pesquisada com mais calma sobre isso pra ter certeza do que fazer.

  6. Juliano Blanco disse:

    Bom dia,

    Pessoal, gostaria de se possível me tirassem uma dúvida. Nos documentos documentos, a carta, os extratos, que devem ter tradução juramentada. A Assinatura do gerente deve ser reconhecida em cartório?

    • Rafael Lima disse:

      Juliano, não fizemos reconhecimento de firma na assinatura do gerente não, até porque, duvido que ele ou qualquer outro gerente aceitasse fazer isso.

      Mandamos só com a assinatura e carimbo do banco.

  7. Pam disse:

    Bom dia! Estou aguardando meu ITA e estou confiante que irei obte-lo em breve. Em paralelo, estou juntando todos os documentos. Quanto a comprovação financeira, pretendo levar uma parte para o canada, mas quero deixar uma outra parte no Brasil aplicada. A comprovação é para provar que eu tenho o dinheiro e não que eu vou levar tudo para la, certo? Eu tenho meu dinheiro em 2 bancos, sendo que o extrato de apenas um dele ja comprovaria que eu tenho a grana exigida (com sobra). Neste caso, devo comprovar todo o dinheiro que tenho ou comprovar que eu tenho aquele parte do dinheiro exigido? Como estão em dois bancos, talvez seja mais fácil eu pedir a documentação e ate mandar fazer a tradução de um banco só. O que acha?

    • Rafael Lima disse:

      Bom dia Pam.

      Você não precisa entrar no Canadá com o dinheiro. A comprovação é pra eles saberem se você tem condições de se sustentar enquanto não estiver trabalhando aqui.

      Não precisa comprovar tudo que tem. É bom comprovar pelo menos o minimo com alguma sobra por causa da flutuação cambial.

      Boa sorte!

  8. Maurílio Miranda Machado disse:

    Amigo, estou numa situação parecida aqui, sou analista de sistemas Java e estou começando meu plano canadá, tive muitas dúvidas sobre esta declaração. Me ajudou muito seu post, parabéns.
    Me responda, o que acha do novo sistema de imigração implementado pelas províncias do atlântico?

  9. Marcos karpinski disse:

    Bom dia, no meu caso estou aplicando através do express entry BC, com oferta de trabalho por tempo indeterminado e nomeação pela província, sabe me dizer se muda alguma coisa com relação a comprovação dos fundos? Obrigado

  10. Rayssa Pascoal disse:

    Nossa! Essa me parece a parte mais complicada.
    Adorei o post, muito explicativo.
    Restaram duas dúvidas:
    1) Caso o dinheiro já esteja na conta antes do período de 6 meses do extrato, não precisa comprovar a origem, certo?
    2) Não ficou claro o que precisa de tradução juramentada.
    Podem explicar?

    • Rafael Lima disse:

      1) A principio não, mas o valor que você tem vai ter que ser coerente com a sua renda, pois pode gerar algum tipo de suspeita e complicar seu processo.

      2) Tudo precisa ser traduzido.

  11. Gabriel Henrique disse:

    Olá, tenho uma situação complicada. Tenho aplicações em CDI em uma conta conjunta com a minha mãe, só oficializei a conta conjunta este mês. Você acha que posso apresentar a carta desta conta conjunta sendo que vou aplicar junto com a minha esposa e não com a minha mãe?

    • Paula Mello disse:

      Oi Gabriel… É difícil dizer com certeza. Mas certamente o que faz diferença é se a conta era da sua mãe e você entrou agora ou o contrario. O ideal é que a conta esteja em seu nome ou do cônjuge apenas, há pelo menos seis meses. Se for pra visto de estudos já não tem essa preocupação… Obrigada pela visita e boa sorte! 🙂

  12. Vanessa disse:

    No meu caso o aplicante principal é meu marido, tem problema uma conta bancária ter eu como primeiro titular e meu marido como segundo titular? É nesta conta que está nossa poupança. Ele também tem uma conta só dele que é onde entra o salário que ele transfere para nossa conta…

    • Rafael Lima disse:

      Vanessa, é difícil afirmar, mas eu não vejo nenhum problema. Só explica tudo direitinho na LOE de vocês pra evitar qualquer mal entendido.

  13. Leonardo Gabbay disse:

    Olá. No meu caso a minha esposa será a aplicante principal. Podemos fazer a comprovação financeira juntando a movimentação da minha conta e da dela? Isso é possível? Ou precisamos ter conta conjunta comprovada?

    • Paula Mello disse:

      Oi Leonardo,

      Conta conjunta é sempre melhor. Mas os fundos podem estar em nome de qualquer um do casal. E só, pais, mãe, parente, padrinho não vale. Só os conjunges.

      Obrigada e boa sorte,
      Paula

  14. Alice disse:

    Olá! To num dilema. Temos dinheiro Nas Duas poupancas, um titulo igual de vcs da Porto seguro e uma grana no tesouro direto.
    No titulo, vcs mandaram alguma carta ou so aquele demonstrative? Pq do tesouro é igual

    • Paula Mello disse:

      Oi Alice,

      Só o demonstrativo bastou. Mas fizemos uma carta de explicação bem detalhada pra parte financeira, que anexamos na nossa documentação.

      Obrigada pela visita!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *