O (pesadelo) desafio da mudança pro Canadá

postcapa

Paula Mello

Analista de Projetos de TI, formada em Analise de Sistemas e Publicidade, técnica em Meio Ambiente, estudante por curiosidade eterna, cervejeira por amor ao hobby, louca por fotografia, dança, livros, chocolate, viagens, virar a mesa, se perder pra depois se reencontrar, diferente, de novo.

Você pode gostar de...

11 Respostas

  1. Kauana disse:

    Simplesmente quero dizer: parabéns!! Um site maravilhoso e super bem explicado. Eu e meu marido vamos dar entrada e estamos super animados para morarmos no Canadá.
    Tenho uma dúvida, vc poderia me ajudar?
    Eu e meu marido temos um apartamento que financiamos pela caixa, não queríamos vender, queríamos ir para o Canada e continuar pagando o financiamento. Vc sabe me dizer se é possível? Ou não pode ter financiamentos quando for comprovar a documentação para ganhar o visto de residente permanente?
    Obrigada e parabéns pelo site, tirou mtassss dúvidas q eu tinha.
    Bjs

    • Paula Mello disse:

      Oi Kauana, obrigada! 🙂

      Na verdade, vai depender mais da condição financeira de vocês. Não tínhamos apartamento próprio, então não pesquisamos a fundo a respeito. Porém, o CIC lista que você deve declarar todos os financiamentos que possui, então acredito que levem em conta o quanto você tem guardado e o quanto tem de dívida. Pra ter certeza do que é melhor, recomendaria uma consulta com um consultor.

      Obrigada pela visita e volte sempre que quiser!

  2. Casal 20 disse:

    Aeee apareceram!! Estavam realmente sumidos. Por aqui e por lá =P

    Realmente a minha ficha só começou a cair quando vendemos o nosso apto e fizemos a nossa primeira mudança para o apto temporário. Nunca pensei que tivéssemos tantas coisas!! Vendemos muitas coisas, fizemos o bazar, doamos outras e até hj estamos vendendo o que vou deixando de usar com a proximidade da viagem (hj mesmo vendi a caixa de transporte da nossa gatinha, pois não podemos levar pq não está dentro das especificações das cias aéreas e usávamos para levá-la ao vet. Agora que já comprei a caixinha para levá-la no avião, se ela tiver que ir na vet vai na caixa nova =) )

    Ficamos muito felizes por ver vcs nessa fase das caixas e sempre compartilhando td tão detalhadamente com a gente!

    Agora é só aproveitar os últimos dias…falta tão pouquinho…

    Obrigada mais uma vez pela generosidade de gastar o tempo de vcs dividindo tudo sempre com a gente! Gratidão!

    Beijos

    • Paula Mello disse:

      Aaaaaaaaai sua linda!! 🙂

      É um prazer pra nós aparecer por aqui, manter o blog atualizado com informações relevantes e dividir o que pudermos. E claro, conhecer pessoas maravilhosas como vocês foi uma grande recompensa!

  3. Taise Santos do Nascimento disse:

    Post muito bom!!
    Realmente este “apagar das luzes”, no caso, de sua antiga casa, deve ser bem difícil. Eu também imagino como será difícil pra mim…..Importante ir fazendo esse trabalho de se “desapegar” das coisas, ir vendendo, doando…evitando de comprar coisas sem necessidade…..Adorei as dicas das caixas de papelão!! Vou usá-la durante minha mudança..
    Abraços,
    Taise

    • Paula Mello disse:

      Oi Taise!

      Essa parte é esquisita sim, menos pelo material e muito mais porque vai tornando real a distância da família, dos amigos… Algo que tem muito valor. Claro, ver suas coisinhas escolhidas com amor serem levadas é estranho, mas vender pra amigos e parentes queridos ameniza muito o sentimento de perda. E doar então é uma felicidade. 🙂

      Obrigada pela visita e volte sempre que quiser! 🙂

  4. luciana brito disse:

    Oi! Tou no início do meu plano Canadá, encontrei teu site há algum tempo e tou viciada nele, parabens! Aqui tem muita informação legal e esclarecedora… Mas eu queria tirar duas duvidas: 1. Sobre o reconhecimento de estudos da WES, eles falam que as instituiçoes mandam o historico e diploma e eu devo mandar as traduções, mas no caso de a propria instituiçao fornecer o documento em ingles, eu coloco ele junto no envelope da faculdade ou mando no meu envelope mesmo? fiquei com essa duvida,uma das minhas universidades faz o historico em ingles e a outra concordou em conferir e assinar minha traducao, dai envio as copias em ingles dentro dos envelopes lacradas das universidades? e no meu envelope, mando o que entao? 2. a segunda duvida é com relaçao a pontuacao do CIC, li no seu artigo que ter uma pos graduacao reconhecida + uma graduacao soma mais pontos, isso pq entra naquela categoria de “two or more certificates” ne? minha duvida eh, eu tenho duas graduacoes, sera q entra tambem nessa categoria? ou pra ser considerada nela, ter que ser uma graduacao e uma pos? Agradeco muito se puder responder, thanks!

    • Paula Mello disse:

      Obrigada, Luciana!

      Se a própria instituição fornecer o documento em inglês, já está pronto e não precisa mandar tradução. =) Não esqueça que o histórico em inglês deve estar selado no envelope da faculdade.
      Manda a cópia do seu diploma e da tradução juramentada dele.
      Duas graduações entra na categoria two or more certificates sim.

      Obrigada pela visita e volte sempre que quiser!

  5. Livania Gutierrez disse:

    Adorei o post! Estou no ” sonho Canada” e fico me perguntando: como vou fazer com a mudança? Vc respondeu td
    Obrigada!! Uma perguntinha… Vc foi pro Canadá com ” a cara e a cotagem” ou já tinha certo uma proposta de emprego?
    Boa sorte com a nova vida!

    • Paula Mello disse:

      Oi Livania!

      Então… viemos com a cara e a coragem mesmo hehehe
      Depois que recebemos o visto, Rafa começou a procurar emprego ainda no Brasil. Mas as malas já estavam prontas.

      Obrigada pela visita e volte sempre que quiser =)

  6. Lucilene disse:

    Olha, passei por tudo isso!!! A parte triste é que eu doei todos os meus móveis, eletrodomésticos, roupas, objetos de decoração, tudo mesmo, e ainda assim no dia da viagem ainda tinha mais da metade das coisas para sair do apt porque as pessoas não iam buscar!!!!
    Eu não estava vendendo, estava dando e mesmo assim as pessoas fizeram corpo mole… detalhe, as famílias dos dois lados. Nós nos organizamos, planejamos, fizemos tudo certo e as pessoas nos atrapalharam muito. Só depois que ameacei tacar fogo em tudo eles foram buscar, foi um inferno, , briguei com todo mundo.
    Eu me desfiz de tudo sem pestanejar, porém não tinha intenção ( nem tenho, nem nunca terei haha) de me desfazer dos meus livros. Tenho 12 cxs com cerca de 450 livros para trazer. Trouxemos apenas 3 malas: uma minha, uma do marido e uma de itens em comum. Estudei tantas possibilidades de trazer minhas caixas, mas nenhuma deu certo. Eu pagaria caríssimo se eu soubesse que chegaria rápido e em segurança, mas mesmo pagando caro enviando via container existem as complicações na alfândega… o jeito vai ser enviar pelos correios, que não é tão caro porém nada seguro 🙁

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *